quinta-feira, 26 de novembro de 2015

A MEDIDA DE TODAS AS COISAS



PROTÁGORAS DE ABDERA


Resultado de imagem para protágoras de abdera

            Protágoras de Abdera (483 a. C.- 410 a. C.) é o mais conhecido dos sofistas, classe de intelectuais que ao tempo de Sócrates se dedicavam a ensinar retórica e eloquência aos jovens atenienses que pretendiam dedicar-se à política. Pois aquele era um tempo de democracia, seguindo-se à vitória de Atenas sobre os persas, em 479 a. C. É nessa época que a filosofia começa a se afastar das investigações sobre a Natureza e sobre o Universo, para dedicar-se preferencialmente às questões humanas. Dizia Protágoras que o homem é a medida de todas as coisas: daquelas coisas que são, pelo que são, e daquelas que não são, pelo que não são, entendendo por medida a norma de juízo e por coisas, os fatos em geral. O homem é o juiz de todos os fatos, pois dispõe da razão; mas existe uma diferença infinita entre homem e homem, e exatamente por isso as coisas parecem de um jeito, e de fato são, para uma pessoa, e parecem de outro jeito, e de fato são, para outra pessoa. 
                 Protágoras era amigo de Péricles, o exitoso governador de Atenas, mas foi banido e teve suas obras queimadas em praça pública, depois de manifestar que não se pode afirmar que os deuses existem, nem que não existem. Morreu num naufrágio, quando, a seguir, fugia para a Sicília. Foi o primeiro grego a ganhar dinheiro com ministrar aulas de oratória, poesia, cidadania e gramática, e era famoso pelo alto preço que cobrava dos seus alunos.


Nenhum comentário: