domingo, 2 de agosto de 2015

TALES DE MILETO


A PRIMEIRA TEORIA FÍSICA


Resultado de imagem para Beautiful greek women

            
 Mileto, hoje pertencente à Turquia, era uma das doze grandes cidades da Jônia, antiga colônia grega na costa oriental do mar Egeu. Tradicionalmente se admite que o pensamento científico ocidental iniciou-se quando Tales (624 a.C-558 a.C), seu habitante mais ilustre, manifestou o entendimento de que o mundo podia ser compreendido pela mente humana, sem apelar para soluções míticas e religiosas. Segundo se narra, Tales gostava de caminhar pelos morros que circundam Mileto e nessas andanças encontrava pedras que continham fósseis de conchas marinhas, indicando que em épocas remotas aqueles altos tinham sido parte do mar. E acabou concluindo que tudo que existe na natureza (physis) desenvolveu-se a partir de um elemento primordial (arché), a água, que, ao esfriar-se, torna-se densa e dá origem à terra; ao aquecer-se, transforma-se em vapor e ar, que, resfriados, retornam à superfície da terra sob a forma de chuva. 

- Era a primeira teoria física, pois se baseava na observação e na razão e, como tal, podia ser questionada e até substituída. 

Anaximandro (610 a. C.-547 a. C.) e Anaxímedes (596 a. C.-525 a. C.), milésios seguidores de Tales, deram sustentação à idéia de que tudo tem um princípio comum, mas Anaximandro considerou como elemento primordial o ápeiron (o infinito, o ilimitado), não a água. Por sua vez, Anaxímedes escolheu o ar, divergindo de ambos.    

Tales foi inventor, político, geômetra e astrônomo. A ele é atribuída a façanha de ter medido a altura da pirâmide de Queops, utilizando a proporcionalidade de segmentos formados por transversais que cortam retas paralelas, de acordo com o chamado Teorema de Tales. Entre seus feitos, citam-se a elaboração de um almanaque, a introdução nas ilhas gregas da técnica fenícia de navegação orientada pela constelação da Ursa Menor e, segundo o historiador Heródoto, a previsão do eclipse do Sol ocorrido em 28 de maio de 585 a.C., o qual fez encerrar uma batalha entre lídios e medas, que já durava cinco anos. Pois, atemorizados, os combatentes abandonaram o combate e dispersaram-se. Também se atribui a ele a criação, em Mileto, de uma federação de cidades-estados da Ásia Menor, para resistir às invasões dos povos 
orientais.                                                                                                                                                                                                                                                                        O biógrafo Diógenes Laertius, que viveu ao tempo do imperador romano Septimius Severus e Caracalla, cujo reino se estendeu de 193 a 211 da nossa era, relatou que, preocupado em olhar para as estrelas, Tales certa vez caiu dentro de um poço, suscitando o comentário debochado de uma vizinha:

 - Se não sabes o que está diante dos teus pés, por que te preocupas em saber o que ocorre nos céus?  
                                                                                                                                                               
De Plutarco, filósofo e prosador grego do século I, que viveu em Alexandria e escreveu um livro de biografias intitulado Vidas Paralelas, chegou-nos a informação de que Tales foi capaz de prever uma abundante safra de azeitonas, graças a seus conhecimentos astronômicos e meteorológicos, provavelmente aprendidos em seus contatos com os babilônios. Homem de negócios experiente e astucioso, de posse de tal "informação privilegiada", adquiriu todas as prensas de azeite da região, revendendo-as com ágio quando chegou a época da colheita.


Nenhum comentário: